Os Animais

Bicho do mês de Setembro de 2017

PUMA

Puma concolor

Puma, onça-parda, suçuarana, leão-baio ou leão-da-montanha. Tantos nomes diferentes são oriundos da extensa distribuição desta espécie pelo continente americano. Ocorre desde o Canadá até o extremo sul da América do Sul, com exceção apenas do complexo das ilhas Caribenhas e algumas regiões do Chile. Habita os mais variados ambientes, excetuando-se as tundras, como florestas densas, áreas montanhosas acima de 3.000m de altitude, pântanos, e regiões desérticas e/ou frias, inclusive áreas antropizadas como pastagens e cultivos agrícolas. No Brasil, existe em todos os biomas.

Segundo maior felino da América, pois perde apenas para a onça-pintada, o puma pode medir até 155 cm de comprimento, com mais 1 metro de cauda. Porém, há variação no tamanho do animal de acordo com a região que habita, uma relação causal com o tamanho das presas disponíveis e a ocorrência da onça-pintada. Os animais que vivem nos extremos latitudinais tendem a ser maiores do que os de regiões equatoriais. No Peru, por exemplo, foi registrada uma média de 28 a 30 kg para machos, enquanto no Chile ou Canadá, estes indivíduos pesam entre 65 e 85 kg.  

Sua coloração varia do cinzento ao marrom-avermelhado, com a ponta da cauda de cor preta, sendo que as áreas laterais do focinho e o ventre são mais claros. Possuem as patas traseiras mais longas dentre todos os felinos, o que lhe confere bastante agilidade em saltos, afinal o puma consegue saltar até 5,5 metros de altura. Além disso, é uma excelente escaladora e capaz de nadar grandes distâncias. Mas, a maior parte de seu deslocamento é feita em solo. É um animal solitário, formando pares apenas durante o período reprodutivo. Permanece boa parte do dia descansando e torna-se mais ativa à noite.

Alimenta-se principalmente de cervídeos. Mas, o puma é um predador oportunista, que pode variar sua dieta dependendo da disponibilidade de presas. Por isso, pode consumir também outros tipos de mamíferos, aves, répteis e peixes. Por dia, cada fêmea ingere aproximadamente 2,5 kg de carne, e os machos entre 3,5 e 4,5 kg. Por isso, quando abate animais muito grandes para serem consumidos de uma só vez, os pumas tem o costume de esconder a carcaça restante sob folhas e terra, para poder se alimentar depois.

São animais poligâmicos, onde cada fêmea copula com vários machos e vice-versa. A gestação varia de 82 a 98 dias, e nascem de 1 até 6 filhotes que pesam cerca de 400 gramas. Estes filhotes possuem manchas escuras, que começam a desaparecer a partir dos 3 meses de idade. A amamentação dura 3 meses, mas os filhotes começam a consumir carne já com 6 semanas. Tornam-se independentes com 1 ano, mas são considerados adultos apenas com 2 anos de idade, quando podem então se reproduzir. Os pumas vivem geralmente entre 8 e 10 anos.

Esta espécie ainda não é considerada ameaçada pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais), mas entrou para a lista vermelha do Brasil em 2014. Afinal, já foi extinta em vários lugares. A principal ameaça aos pumas é a fragmentação e destruição dos habitats. Porque a expansão urbana, agropecuária e mineração são responsáveis pela diminuição das presas disponíveis, pela supressão total do ambiente, pela perda da qualidade dos fragmentos remanescentes e pelo aumento de conflitos com humanos. Além disso, a caça, seja por esporte ou retaliação por ataques à criações domésticas, e os atropelamentos também contribuem significativamente para a redução da população de pumas em diversas áreas.

Confira os outros meses:

» Setembro de 2017 - PUMA

» Agosto de 2017 - CONDOR-ANDINO

» Julho de 2017 - JABOTI-PIRANGA

» Junho de 2017 - FURÃO

» Maio de 2017 - TIÉ-SANGUE

» Abril de 2017 - PÍTON

» Março de 2017 - LOBO-GUARÁ

» Fevereiro de 2017 - URUBU-REI

» Janeiro de 2017 - JARARACA-VERDADEIRA

» Dezembro de 2016 - MARRECA-IRERÊ

» Novembro de 2016 - BABUÍNO-VERDE