Os Animais

Bicho do mês de Agosto de 2015

MARRECA-IRERÊ

Dendrocygna viduata

Esta espécie possui ampla distribuição, ocorre da Argentina até a América Central e está presente em todo o Brasil. Também tem ocorrência na África-subsaariana, incluindo Madagascar e as Ilhas Comores. Habita lagos e corpos d’água doce, com vegetação abundante, pois alimenta-se basicamente de plantas aquáticas e gramíneas das margens. Ocasionalmente consome pequenos peixes, girinos e invertebrados aquáticos.

Medindo aproximadamente 45 cm de comprimento e pesando entre 500 e 800 gramas, uma característica marcante destes animais é a face branca contrastando com o pescoço negro. A plumagem peitoral é castanha enquanto o restante do corpo possui finas listras brancas e pretas. Durante o voo é possível ver a cor negra em suas asas. O macho e a fêmea são similares na aparência, porém a fêmea possui cores menos vibrantes. Os jovens possuem coloração mais acinzentada.

Seu ninho é uma depressão no solo próximo à água e entre a vegetação, ou utilizam fendas em árvores. São postos de 4 a 14 ovos que são incubados entre 26 e 28 dias. O macho, em alguns momentos, pode ajudar na incubação. E após o nascimento, ambos os pais cuidam dos filhotes.  

Este é provavelmente o anatídeo mais conhecido pela população, tanto por sua beleza, quanto pela proximidade com as áreas urbanas. Podem formar bandos com milhares de indivíduos, principalmente durante as migrações sazonais que realizam pelo sul do Brasil, quando deslocam-se por centenas de quilômetros. 

Possui uma vocalização bem característica, por isso o nome "irerê", ou seja, uma onomatopeia em referência ao som de seu piado, caracterizado por 3 assobios agudos, lembrando alguns apitos. Em outros locais é conhecida também como marreca-viúva ou viuvinha, devido a sua cor predominantemente negra. Este também foi o motivo de seu nome científico “viduata”, que significa "viúva" em latim.

Com sua ampla distribuição e grande população, a marreca-irerê não é uma espécie ameaçada.  No entanto, é uma ave suscetível ao botulismo e gripe aviária. Além disso, em alguns lugares da África é caçada para o consumo e comércio local, como no Malawi e Botswana. E na Nigéria é utilizada na medicina tradicional.

Confira os outros meses:

» Dezembro de 2015 - ANTA

» Novembro de 2015 - TIÉ-SANGUE

» Outubro de 2015 - JARARACA-VERDADEIRA

» Setembro de 2015 - BABUÍNO-VERDE

» Agosto de 2015 - MARRECA-IRERÊ

» Julho de 2015 - JABOTI-PIRANGA

» Junho de 2015 - FURÃO

» Maio de 2015 - FURÃO

» Abril de 2015 - PÍTON

» Março de 2015 - LOBO-GUARÁ

» Fevereiro de 2015 - URUBU-REI

» Janeiro de 2015 - URUBU-REI