Conservação Ambiental

Espécies ameaçadas

A União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais (IUCN) é uma organização ambiental que reune pesquisadores e voluntários em aproximadamente 160 países. A IUCN reune informações sobre espécies da fauna e flora e divulga em uma lista indicando a situação de conservação das espécies.

As categorias em que uma espécie pode se enquadrar são:


1. CATEGORIAS DE BAIXO RISCO:

1.1 Segura ou pouco preocupante (LC ou LR/lc): categoria de risco mais baixo. Não qualificável para uma categoria de maior risco.

1.2 Quase ameaçada (NT ou LR/nt): perto de ser classificada ou provavelmente qualificável para ser incluída numa das categorias de ameaça num futuro próximo.


2. CATEGORIAS DE AMEAÇA:

2.1 Vulnerável (VU): considera um risco elevado de extinção na natureza.

Espécies que tenham sofrido redução maior ou igual a 50% de sua população nos últimos 10 anos ou três gerações e cuja redução seja reversível;

Espécies que tenham sofrido redução maior ou igual a 30% de sua população nos úlltimos 10 anos ou três gerações e cujas causas da redução não sejam conhecidas, não tenham terminado ou não sejam reversíveis.

Espécies cujo habitat seja menor de 20.000 Km2, continue havendo declínio da população e estejam em estejam em áreas bem fragmentadas ou em até 10 localidades diferentes.

Populações que somem menos de 10 mil animais adultos e o declínio continue.

Populações que somem menos de 1.000 indivíduos.

Populações que corram o risco de serem reduzidas a 10% em 100 anos.


2.2 Em perigo (EN), considera um risco muito elevado de extinção na natureza.

Espécies que tenham sofrido redução maior ou igual a 70% de sua população nos últimos 10 anos ou três gerações e cuja redução seja reversível;

Espécies que tenham sofrido redução maior ou igual a 50% de sua população nos úlltimos 10 anos ou três gerações e cujas causas da redução não sejam conhecidas, não tenham terminado ou não sejam reversíveis.

Espécies cujo habitat seja menor de 5.000 Km2 e continue havendo declínio da população ou estejam em áreas bem fragmentadas.

Espécies cujo habitat seja menor de 500 Km2.

Populações que somem menos de 2.500 animais adultos e o declínio continue.

Populações que somem menos de 250 indivíduos.

Populações que corram o risco de serem reduzidas a 80% em 20 anos ou cinco gerações.


2.3 Em perigo crítico (CR): considera um risco extremamente elevado de extinção na natureza.

Espécies que tenham sofrido redução maior ou igual a 90% de sua população nos últimos 10 anos ou três gerações.

Espécies que tenham sofrido redução maior ou igual a 80% de sua população nos úlltimos 10 anos ou três gerações e cujas causas da redução não sejam conhecidas, não tenham terminado ou não sejam reversíveis.

Espécies cujo habitat seja menor de 100 Km2 e continue havendo declínio da população ou estejam em áreas bem fragmentadas.

Espécies cujo habitat seja menor de 10 Km2.

Populações que somem menos de 250 animais adultos e o declínio continue.

Populações que somem menos de 50 indivíduos.

Populações que corram o risco de serem reduzidas a metade em 10 anos ou três gerações.


3. OUTRAS CATEGORIAS:

3.1 Extinta na natureza (EW), apenas conhecida como sobrevivendo por cultivo, em cativeiro ou como população naturalizada, fora da sua área de distribuição conhecida.


3.2 Extinta (EX): não existe dúvida razoável que o último indivíduo morreu.

Veja também:

» Conservação

» Programas de conservação

» Bastidores do Zoo

» Nutrição animal

» Espécies ameaçadas

» O Zoo em números