Educação Ambiental

Observação de animais no Zoo

SUGESTÕES PARA UM MELHOR APROVEITAMENTO DE SUA VISITA NO ZOO POMERODE  

Venha ao Zoo Pomerode mais de uma vez ao ano. HÁ muito para OLHAR, OUVIR, CHEIRAR, SENTIR , APRENDER!

O que você pode observar nos animais:

COMPORTAMENTO: ativo, parado, realizando autolimpeza. Os grandes felinos, por exemplo, são animais de hábito noturno, ou seja, durante a noite costumam permanecer acordados, atentos. Por isso o melhor horário para visualizar estes animais é de manhã cedo, pois é o horário em que eles se alimentam no Zoo. Também são animais de hábitos crepuscular e noturno os tamanduás, mão-pelada, cachorro-do-mato, lobo-guará, ouriço.

REVESTIMENTO EXTERNO DO CORPO: presença de penas, pelos, escamas, carapaça, etc.

APARÊNCIA DO REVESTIMENTO EXTERNO: liso, enrugado, ressecado, coberto de lama, etc. Existem animais cujo revestimento externo é utilizado como camuflagem, como exemplo a onça-pintada, cuja pelagem amarelada e com pintas pretas (rosetas) a camuflam perfeitamente em seu habitat natural, pois as onças gostam de dormir nos galhos das árvores, se não observar muito bem não conseguimos encontrar a onça!

FORMATO DA BOCA E DOS DENTES: bico, boca afilada, presas e sua relação com o ambiente em que vive e o tipo de alimento consumido. O tamanduá-bandeira, por exemplo, possui a boca “comprida”, sem nenhum dente, e uma língua com cerca de 60 cm, adaptadas exclusivamente para a sua alimentação.

FORMATO DOS PÉS OU PATAS: dedos afilados, pés em forma de ganchos, unhas afiadas, etc. e sua relação com o ambiente e o hábito de vida. As patas dos felinos, por exemplo, apresentam uma “almofadinha”: o coxim, utilizado para silenciar os seus passos quando caça suas presas. Este recurso o torna um ótimo caçador, o que garante sua sobrevivência em seu habitat natural.

CORES: cor das penas, pelo, bico. Há diferenças entre o macho e a fêmea? Qual(is)? Machos de pavão, por exemplo, apresentam algumas penas grandes e coloridas, utilizadas para atrair a atenção das fêmeas. Após o período reprodutivo, o pavão perde estas penas, que voltam a crescer somente na próxima época de acasalamento.

TAMANHO DO ANIMAL: altura, comprimento, peso. As girafas, por exemplo, podem chegar a medir até 5 m de altura. Esse tamanho todo lhes confere uma vantagem: elas conseguem se alimentar das folhas mais altas das árvores, enquanto a maioria dos outros herbívoros não consegue. Desse modo, a girafa evita a competição acirrada por alimento.

RELAÇÕES ENTRE O NOME CIENTÍFICO OU POPULAR E ALGUMA CARACTERÍSTICA DO ANIMAL. Ex: o nome cientifico Hippopotamus amphibius significa Hippo: cavalo; Potamus: dos rios. Chamado antigamente de cavalo-do-rio, em alusão ao seu aspecto corporal lembrar o de um cavalo, só que mais maciço.

SONS: são muitos os meios de comunicação entre os animais. Tente identificá-los. Os leões, por exemplo, rugem para anunciar seu território a outros leões. Os chamados advertem a outros leões que se mantenham longe. Os leões podem rugir tão alto que é possível ouvi-los até 8 km de distância.

CHEIROS: cada animal tem seu cheiro típico, que ajuda na sua identificação e reprodução. Quem estiver atento, poderá percebê-los e reconhecê-los.

Clique AQUI e saiba mais sobre visitas escolares de grupo e com guia!

Veja também:

» PROJETO "CONVERSANDO SOBRE PRIMATAS"

» PROJETO RÉPTEIS DE SANTA CATARINA - 2016

» PROJETO AVES DE SANTA CATARINA - 2015

» PROJETO MAMÍFEROS DE SANTA CATARINA - 2013/2014

» Observação de animais no Zoo

» Perguntas mais Frequentes

» O Zoo na mídia

» Curiosidades Animais